fbpx

Você sabe o que é programação? Entenda agora!

5 minutos para ler

Muitas áreas atualmente flertam consideravelmente com o desenvolvimento de soluções digitais. É o caso, por exemplo, do design. Diante disso, o interesse por programação pode começar a surgir, seja como possibilidade de uma segunda área ou, até mesmo, por demanda de trabalho.

Para isso, é importante conhecer conceitos básicos que norteiam essa área, para tirar suas dúvidas iniciais e conseguir melhores resultados nessa trajetória. Um dos primeiros passos é saber o que é programação.

Vamos falar sobre esse tema importante a seguir. Boa leitura!

O que é a programação?

A programação é o ato de realizar a escrita de um software, criando blocos de instruções que serão executados pelo processador para atingir algum fim (por exemplo: ao clicar no botão, fazer login).

Para realizar esse processo de escrita de software, é necessário utilizar uma linguagem de programação. Vamos saber mais a seguir sobre isso.

Powered by Rock Convert

O que são as linguagens de programação?

É importante entender um ponto: as máquinas não entendem a nossa linguagem (português, inglês, por exemplo), na verdade elas operam utilizando composições de operações binárias, algo que é impossível para que nós, humanos, possamos utilizar com fluência no processo de escrita.

Também é difícil, por exemplo, criar um tradutor direto da nossa língua para a binária. Levando isso consideração, foram criadas as linguagens de programação, que são uma espécie de intermediárias no processo.

Elas possuem elementos semelhantes (gramática e vocabulário), mas são menos flexíveis do que uma língua natural. Ao escrever um código em uma linguagem de programação, ele é transformado, por meio de um compilador/interpretador em um código mais próximo ao da máquina, que aí sim pode ser entendido pelo processador.

Quais são os principais tipos de linguagem de programação?

Mas existe uma única linguagem de programação? A resposta é: não! Além de diferentes linguagens (Kotlin, Python, JavaScript, Swift, entre outras), há também diferentes tipos. Vamos falar sobre as principais características do uso de linguagens de programação. Em primeiro lugar, mostraremos em relação à sua proximidade à arquitetura da máquina (alto nível/baixo nível) e sobre a realização da tradução (linguagens compiladas e interpretadas). Veja a seguir.

Linguagens de programação de alto nível

Uma linguagem de programação de alto nível é aquela que possui um maior nível de abstração. Em outras palavras, é uma maior proximidade com a linguagem humana. A maior parte das aplicações que conhecemos são codificadas em linguagens de alto nível, justamente por conta da facilidade de criar códigos mais organizados e amigáveis a outros programadores. Python e JavaScript, por exemplo, são consideradas linguagens de alto nível.

Linguagens de programação de baixo nível

Já as linguagens de baixo nível são aquelas com menor nível de abstração, ou seja, aquelas capazes de dialogar de forma mais direta com os processadores. Um exemplo é o Assembly. É importante ressaltar aqui que há linguagens intermediárias, que ficam entre as de baixo nível e alto nível, ou seja, de médio nível. Um exemplo é a linguagem C.

Essas linguagens geralmente são utilizadas em cenários que necessitamos alta performance e/ou temos limitações computacionais. Por exemplo, para desenvolver um programa que irá rodar em uma câmera de segurança, principalmente se ela for antiga, precisamos tomar cuidados para otimizar o uso dos recursos computacionais dela.

Código Interpretado e Compilado

Quando passamos uma linguagem por um processo de compilação (ou seja, tradução) de alto nível para baixo nível, transformamos o código para uma representação de baixo nível, que então poderá ser utilizada para execução no processador.

Diferentemente do processo de compilação, que realiza a tradução total do código antes da execução, as interpretadas realizam o processo de tradução e execução conforme as linhas de código são apresentadas ao interpretador. Essa flexibilidade é positiva para prototipação rápida, porém pode ter consequências negativas em relação a performance.

O que é código fonte?

O código fonte é uma espécie de “livro de receitas” que contém todos os passos e regras que devem ser executados pelos processadores e sistemas operacionais quando acionados. O código possui tudo aquilo que deverá ser feito (por exemplo, ao clicar em um botão, a aba deverá ser aberta), sendo elaborado em uma sequência lógica para este fim. Em outras palavras, é o texto que escrevemos com as linguagens de programação.

O que é software?

Bom, falamos muito sobre o software (ou programa) em todo esse artigo. Mas o que ele é em essência? Trata-se do produto final do processo de programação. Ele é composto de um código fonte, escrito por uma ou mais linguagens, que posteriormente serão compiladas e lidas pelo processador, gerando a execução do software (ou seja, aquilo que vemos em nossas telas, por meio da interface gráfica).

Interessante todo esse processo, não é mesmo? Saber o que é programação é um primeiro passo fundamental para entrar nesse universo incrível.

Gostou deste conteúdo? Achou interessante? Compartilhe-o em suas redes sociais e leve-o para sua rede de amigos.

Posts relacionados

Deixe um comentário